7 cuidados que sua frota deve ter com o transporte de alimentos


O transporte de alimentos pode ser um fator crucial para a qualidade dos produtos que chegam à mesa dos consumidores. No entanto, há uma série de particularidades para cada alimento que aumentam o grau de exigência e atenção por parte das distribuidoras responsáveis pelo transporte.

Neste artigo, vamos mostrar como a logística para produtos alimentícios é importante, as normas federais que regulamentam o serviço e os principais cuidados que você deve ter para que sua transportadora faça um bom serviço de entrega. Confira!

A importância do transporte para a segurança alimentar

O transporte de alimentos é um fator determinante para assegurar a qualidade dos produtos que serão consumidos por milhões de pessoas no Brasil. Num país de extensão continental como o nosso, os alimentos permanecem por um bom tempo dentro dos veículos de carga e enfrentam condições climáticas variáveis, o que requer uma preocupação redobrada com as condições da frota e com os materiais usados para o armazenamento.

Como é sabido, temperatura, tempo de translado, limpeza e matérias-primas de qualidade são determinantes para que alimentos frescos e saudáveis cheguem com sucesso até os estabelecimentos de venda e aos pratos dos cidadãos.

Principais cuidados no transporte

Os alimentos transportados são costumeiramente classificados em categorias como, por exemplo, alimentos frescos e industrializados. Portanto, algumas exigências podem variar, mas existem alguns cuidados universais que devem ser colocados em prática sempre! Veja quais são eles:

Monitoramento dos alimentos

Saiba exatamente a quantidade e quais alimentos estão sendo transportados. Assim, você saberá com precisão se os veículos são adequados e se os contêineres de armazenamento são ideais para o tipo de produto em questão.

Atualmente, existem softwares específicos para empresas de logística e distribuidoras de alimentos, que mapeiam cada produto transportado pela sua empresa e ainda automatizam uma série de processos operacionais, como o gerenciamento de estoque.

Temperatura

É fundamental observar a temperatura dos produtos que careçam de refrigeração antes, durante e depois do trajeto, e verificar também se o calor dentro do veículo é aceitável.

Tempo de transporte

Estabeleça um tempo máximo para o transporte dos alimentos. Cada produto alimentício tem peculiaridades orgânicas e devem ser entregues mais rapidamente do que outros. Por exemplo: se a sua transportadora tiver que transportar sacos de arroz e feijão num único veículo, o tempo máximo deve ser calculado utilizando o arroz como base, visto que os grãos de feijão são mais resistentes.

Limpeza

Os locais de armazenamento durante o transporte devem estar em estado máximo de conservação e higiene. A limpeza deve ser feita sempre com água potável ou com hipoclorito de sódio e detergentes neutros para a remoção de resíduos.

Fique atento às legislações

As entidades responsáveis pela fiscalização das transportadoras são as vigilâncias sanitárias municipais e estaduais. Cada governo e prefeitura tem autonomia para impor normas específicas de averiguação e normatizar os serviços públicos de saúde, conforme decreta a Lei nº8.080, de 1990.

Não obstante, existem normas federais que regulamentam tecnicamente as condições mínimas exigidas para que os alimentos sejam fabricados e transportados dentro de padrões aceitáveis.

Em âmbito federal, as legislações sanitárias que regulamentam o transporte de alimentos são a Portaria SVS/MS nº326, de 1997, e a Resolução-RDC Anvisa nº275, de 2002.

Lembre-se dos riscos ao consumidor

Sem sombra de dúvidas, quem mais sofre com o transporte mal feito dos alimentos é o consumidor — e o custo pode ser muito caro. Alimentos contaminados ou estragados são altamente nocivos para a saúde, podendo causar desde um incômodo mal-estar até infecções perigosas ao organismo.

Daí a importância de utilizar materiais corretos para o transporte, ainda que a temperatura seja a ideal e que o transporte tenha sido concluído no tempo previsto. Se o recipiente utilizado para armazenar os alimentos não for o adequado, os alimentos podem ser contaminados.

Proteja a sua transportadora de problemas com a fiscalização

Primeiramente, as multas por transporte inadequado podem ser bastante pesadas para o bolso da sua empresa. Por isso, todo o investimento para manter a qualidade do transporte é mais do que bem-vindo. Além disso, problemas com o transporte de alimentos podem prejudicar a imagem da sua transportadora.

Você já conhecia todos esses cuidados que devem ser tomados no transporte de alimentos? Deixe seu comentário sobre o assunto!

 

RockContent
About me

YOU MIGHT ALSO LIKE

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.